terça-feira, 16 de outubro de 2012

A massagem é a linguagem do tato


A massagem tem uma longa história permeada de vasta literatura. Alguns dos fatos históricos são amplamente difundidos, e a necessidade de repeti-los quase que poderia ser contestada. Ainda assim, a história da massagem continua sendo um tema importante tanto para estudantes como para profissionais e, portanto, merece uma menção em qualquer assunto sobre massagem. A prática da massagem vem desde os tempos pré-históricos, com origens na Índia, China, Japão, Grécia e Roma. A massagem tem sido mencionada na literatura desde tempos remotos, sendo a referência mais antiga a que aparece no Nei Ching, um texto médico chinês escrito em um período anterior a 1500 a.C. Escritos posteriores sobre a massagem foram desenvolvidos por eruditos e médicos, como Hipócrates no século V a.C. e Avicena e Ambrose Pare nos séculos X e XVI (para alguns autores seria o século XVII) d.C, respectivamente. Um livro muito famoso sobre massagem, The Book of Cong-Fou, foi traduzido por dois missionários, Hue e Amiot, criando um grande interesse e influenciando o pensamento de muitos profissionais da massagem.

A palavra terapêutica é definida como ″tratamento ou cura de um distúrbio ou doença”. Ela vem do grego therapeutikos e relaciona-se ao efeito do tratamento médico (therapeia). A da palavra massagem também vem do grego ″masso″, que significa "amassar". Hipócrates (480 a.C.) usou o termo ″anatripsis″, que significa "friccionar pressionando o tecido, e este foi traduzido, posteriormente, para a palavra latina ″frictio″, que significa "fricção" ou "esfregação". Este termo prevaleceu por um longo tempo e ainda era usado nos Estados "Unidos até 1870. A expressão para massagem na índia era Shampoing; na China a massagem era conhecida como Cong-Fou, no Japão, como Ambouk.

A massagem, em combinação com exercícios, sempre foi preconizada como um cuidado com a saúde geral. Descobertas arqueológicas indicam que o homem pré-histórico usava linimento e ervas para promover o bem-estar geral e adquirir uma proteção contra lesões e infecções. As poções friccionadas no corpo também teriam um efeito curativo, especialmente se a "esfregação" fosse realizada por um "curandeiro" religioso ou médico. Na arte indiana da medicina Ayurveda, esperava-se que o paciente passasse por um processo de Shampooing, ou massagem, todas as manhãs, após o banho. As propriedades de promoção da saúde da massagem, dos exercícios de movimento foram mencionadas nos escritos do médico e filósofo árabe Ali Abu Lbn Szinna (Avicena) no século X d.C.

A massagem é a linguagem do tato. E pode-se defini-la como sendo um conjunto de toques exercidos sobre o corpo com finalidades terapêuticas, desportivas, estéticas, emocionais, lúdica ou sexual. A massagem contemporânea deve seu progresso não necessariamente aos pioneiros, mas a um grande número de profissionais que a utilizam em clínicas, domicílios, hospitais e cirurgias. Por sua eficácia, a massagem garantiu uma firme posição entre outras terapias complementares, sendo tanto uma arte quanto uma ciência, sua evolução continuará enquanto continuar sendo explorada e pesquisada por estudantes e profissionais.

Efeitos da Massagem ( Efeitos gerais )

Além do relaxamento e do apoio emocional que oferece, a massagem terapêutica é benéfica devido à sua influência sobre diversos processos orgânicos. Essas conseqüências ou efeitos são considerados mecânicos, neurais, químicos e fisiológicos ou simplesmente mecânicos e reflexos. Todos esses efeitos são relevantes e, na verdade, estão inter relacionados, uns com os outros e com fatores emocionais subjacentes. O efeito mecânico refere-se às influências diretas que a massagem exerce sobre os tecidos moles que estão sendo manipulados. Entretanto, é difícil atribuir a uma manobra de massagem um efeito que seja puramente mecânico, porque até mesmo o simples contato com a pele do cliente estabelece uma resposta tipo reflexo neural. Uma interação psicogênico-energética provavelmente também ocorre entre o cliente e o terapeuta como resultado desse contato. Contudo, para fins de classificação, precisamos apresentar algumas técnicas como predominantemente mecânicas, com um efeito físico direto; o alongamento e o relaxamento dos músculos são exemplos. A melhora no fluxo do sangue e linfa, bem como o movimento para a frente dos conteúdos intestinais, representa outra ação mecânica.

O efeito reflexo da massagem ocorre de modo indireto.Os mecanismos neurais são influenciados pela intervenção e pela ação manual sobre os tecidos, e a massagem é uma forma de intervenção. O processo centra-se no inter relacionamento do sistema nervoso periférico (cutâneo) e central, seus padrões reflexos e múltiplos trajetos. O sistema nervoso autônomo e o controle neuroendócrino também estão envolvidos .
O efeito reflexo da massagem é, talvez, mais importante que sua ação mecânica. A comprovação dos efeitos emerge de diferentes fontes, sendo a mais freqüente a oferecida pela prática dos profissionais, cujas deduções em geral se apoiam em suas próprias observações únicas e nas respostas subjetivas dos pacientes. Dados sobre os efeitos também ficam disponíveis a partir de experimentos realizados em condições laboratoriais. Os resultados e as asserções provenientes das diferentes fontes podem diferir e, na verdade, constituem um tema de debates entusiasmados entre profissionais, autores e pesquisadores.

As opiniões sobre os possíveis efeitos da massagem são inevitavelmente divergentes quando certos fatores não mensuráveis são levados em consideração, como, por exemplo, a conexão entre mente, corpo e alma, ou as energias curativas sutis e a interação entre cliente e terapeuta. Os efeitos básicos de uma massagem são estimular o corpo, aumentar a saúde e bem estar físico mental e emocional.

Os benefícios de uma massagem corporal são inúmeros, mas citaremos aqui alguns principais e imediatos:

• Alivia o stress
• Relaxa
• Melhora a circulação
• Melhora a postura
• Diminui a pressão sanguínea
• Melhora e diminui a dor
• Relaxa os músculos
• Aumenta a flexibilidade
• Melhora a respiração
• Alivia a tensão e dores de cabeça
• Fortalece o sistema imunológico
• Aumenta a auto-estima e estimula o combate a depressão

Vale lembrar que o terapeuta, erroneamente chamado de massagista, deve ter sólidos conhecimentos de anatomia e fisiologia humana, bem como ter respeito pelo corpo humano e pelo ser humano independente de sexo, religião ou opção sexual. Existem casos em que a massagem não deve ser aplicada, e somente poderá ser ministrada após permissão médica por escrito, como no casos de alguns tipos de câncer, trombose, flebite. Massagem em idosos, gestantes, portadores de deficiências físicas ou mentais devem ser ministradas com cuidado. O mesmo se dá no caso da shantala, que é a massagem em bebês e crianças. No caso de menores de 18 anos, a presença de um responsável ou a sua permissão por escrito é indispensável.

Terra de Litha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails