quarta-feira, 18 de abril de 2012

Enxaqueca pode ser combatida com terapias alternativas


O mal atinge 75% da população brasileira

A enxaqueca é um desequilíbrio químico no cérebro que atinge 75% da população brasileira. Esse desequilíbrio causa dor de cabeça e mal estar como enjoo, vômitos, aversão à claridade, ao barulho e cheiros.

Para amenizar seus sintomas, o tratamento é feito com a ajuda de remédios. No entanto, existem outras formas alternativas de amenizar o mal estar causado pela enxaqueca.

Uma opção é através da aromaterapia. A técnica utiliza óleos essenciais extraídos de plantas. O odor delas age sobre o hipotálamo – parte do cérebro que controla as glândulas. O mais usado é o óleo de lavanda que elimina o estresse, aliviando a mente.

Outra opção alternativa é a massagem. Ao estimular a circulação, ela melhora a imunidade do organismo. A massagem pode ser feita com o mesmo óleo usado na aromaterapia.

Massagem p/Enxaqueca


Enxaqueca não é uma dor de cabeça qualquer, é uma patologia séria, que causa inúmeros transtornos aos acometidos por ela.

É importante deixar claro que não se pode realizar a automassagem para enxaqueca, uma vez que é necessário trabalhar toda a musculatura do pescoço, cervical e nuca, necessitando de um profissional habilitado. Inúmeras técnicas podem ser associadas, dependendo da avaliação do terapeuta e da necessidade do(a) paciente, uma vez que cada ser é único.

A massagem é realizada de forma a estimular alguns pontos ao longo do corpo, que são pontos “disparadores e sedadores”. Através de pequenos toques nestes pontos, comandos são enviados ao cérebro, melhorando a circulação sanguínea e a oxigenação da região. Com a evolução do tratamento, as crises tendem a diminuir, chegando em alguns casos à cura completa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails