domingo, 17 de maio de 2009

Talassoterapia


O termo Talassoterapia é relativamente recente e refere-se à “aplicação, com fins terapêuticos, das virtudes curativas, combinadas ou não dos elementos marinhos”. Thalassa, do grego, significa mar e therapia significa tratamento.
A talassoterapia é utilizada em diversas modalidades, externa e internamente.

Os princípios:

A talassoterapia possui alguns princípios comuns à Hidroterapia, principalmente no que diz respeito às propriedades Físicas da água (densidade, flutuabilidade, pressão hidrostática, refração e temperatura).

A água marinha tem ainda componentes químicos que a diferencia da água “doce”. O que faz com que a água marinha seja salgada não é somente o cloreto de sódio (sal) mas também diversos outros sais minerais. Seus benefícios terapêuticos resultam dos elementos constituintes que se encontram em maior concentração e que são absorvidos pela pele.
O ambiente marinho é também rico em recursos terapêuticos. A brisa marinha é rica em ozônio e tem a umidade elevada, fazendo com que o clima marinho seja estimulante e tonificante.



A luminosidade intensa (helioterapia) é também um aspecto que contribui positivamente. A helioterapia é uma das possibilidades dentro da Talassoterapia, mas devem-se observar os devidos cuidados para a exposição ao sol.
A areia marinha é impregnada pelos elementos químicos da água do mar, das algas e da brisa marinha e pode ser aplicada diretamente sobre a pele ou pode ser indicado ao interagir com
caminhadas na areia.

A lama do mar que tem propriedades medicinais possui uma camada formada por minerais orgânicos decompostos e pode ser utilizada em banhos, massagens e compressas. Deve-se observar a procedência da lama marinha - que deve ser de um ambiente totalmente despoluído.
As algas também são amplamente utilizadas. Podem ser indicadas nas dietas ou aplicadas sobre a pele, que assimila facilmente as substâncias. A aplicação de algas marinhas, via de regra, aumenta a hidratação da pele.
São ricas em oligoelementos e em íons, o que as torna úteis em diversos tratamentos no qual se objetiva o aumento do metabolismo. Possuem, de forma geral, propriedades antiinflamatórias, bactericidas, laxativas e desintoxicantes.

Algumas Práticas associáveis:
- Massoterapia
- Cromoterapia
- Trofoterapia
- Florais


Referências:
GESSER, Mille Anny A. C. Apostila de Talassoterapia e Crenoterapia: as potencialidades da Natureza. 2003

Um comentário:

  1. Oi, Bill hoje tem festa no Cuidando do Corpo e você está convidado a participar a semana toda, o mês todo…a festa não acaba não.
    Tem coisa boa nessa semana, viu. Não deixe de passar por lá.
    bjos
    Vânia

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails