sábado, 12 de outubro de 2013

Grávida pode fazer qualquer tipo de massagem no corpo?



A segurança de fazer massagens na gestação depende de que tipo de massagem é e de quem a realiza. Uma boa massagem durante a gravidez pode ser um ótimo jeito de aliviar a dor nas costas ou na lombar e ombros tensionados. Pode ajudar também a melhorar seu astral e humor, por fazer fluir por todo o corpo as famosas endorfinas, que dão aquela sensação de bem-estar. 

Para ter certeza de que a massagem realmente trará todos esses benefícios sem causar problemas, procure uma massagista com experiência de trabalhar com grávidas. 

Uma boa forma de saber ao certo é investigar se o local que você escolheu oferece massagens especificamente para gestantes, o que costuma indicar que os profissionais dali têm treino e experiência no assunto. O mesmo vale para a drenagem linfática, indicada para amenizar o inchaço

Se você já fazia massagem com alguém antes de engravidar, seja sincera e não deixe de perguntar se a pessoa está preparada para lidar com gravidez. Isso quer dizer não só o trabalho corporal, mas também equipamento próprio para grávidas, como camas de massagem com buracos no meio para acomodar a barriga. 

Esse tipo de maca pode ser muito confortável, mas não é absolutamente essencial. Avise a massagista se tiver áreas mais sensíveis pelo corpo ou partes que causam desconforto. Muitas vezes, a colocação de travesseiros e apoios laterais ajuda bastante. Mudar de posição, sentando ou deitando de lado, também pode trazer mais conforto. 

Ficar muito tempo deitada de barriga para cima não é aconselhável no final da gravidez, tanto por causa do risco de dor no nervo ciático como de pressão sobre a veia cava, que pode causar mal-estar. 

Se você anda muito enjoada, peça para o profissional de massagem não usar loções, óleos ou cremes com cheiro, para que possa curtir a massagem em paz com seus sentidos. 

Tenha cuidado com aromaterapia e óleos essenciais, porque alguns deles podem fazer mal devido à alta concentração de substâncias absorvidas pelo corpo durante o procedimento (lembre-se de que óleos essenciais nada mais são do que óleos extraídos de plantas, e nem toda planta é indicada para grávidas). Uma vez dentro do organismo, óleos essenciais funcionam do mesmo modo que remédios ou drogas, ou seja, podem passar da sua corrente sanguínea para a placenta e chegar ao bebê. 

Converse com outras grávidas para saber como elas estão fazendo para cuidar do corpo na gravidez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails