domingo, 6 de novembro de 2016

EXPERIMENTAÇÃO SOMÁTICA PELO TOQUE




Experiência Somática (Somatic Experience – SE) é uma abordagem naturalista para a resolução e cura do estresse pós-traumático e dos seus sintomas, criada pelo Dr. Peter Levine, psicólogo e biofísico americano.


A SE se baseia na constatação de que os animais selvagens, ao serem frequentemente ameaçados em situações de vida ou morte, raramente são traumatizados. Os animais se utilizam de recursos instintivos para regular e neutralizar os altos índices de ativação encontrados em comportamentos necessários à sobrevivência. Por trauma se entende qualquer ser humano ou animal que, embora tenha sobrevivido a um evento avassalador, não dispôs dos mecanismos apropriados para enfrentá-lo, acumulando um excesso de energia e sintomas em seu corpo e espírito.
Nós, humanos, também possuímos essa capacidade inata de auto-regulação interna (homeostase) frente a situações extremas. Entretanto, possivelmente pelo fato de termos desenvolvido a parte ‘racional’ (neocórtex) de nosso cérebro em demasia, acabamos por suprimir nossas ações instintivas, impedindo que nosso corpo descarregue a energia necessária que foi armazenada para a sobrevivência. Esse acúmulo acaba sobrecarregando nosso sistema nervoso autônomo e dificultando as tentativas de nosso organismo em reencontrar o equilíbrio.
Bioenergética
O trabalho de Levine guarda muitas semelhanças com a Análise Bioenergética de Alexander Lowen (veja wikipedia), embora o mesmo (pelo que se sabe) nunca tenha afirmado isto. Lowen, psicanalista norte-americano que foi aluno de Freud e discípulo de Reich, fundamentou a bioenergética no princípio de que toda a história emocional de um indivíduo fica registrada em seu corpo, originando tensões e couraças musculares que se expressam em seu aspecto corporal e emoções. Desvios posturais da coluna, encurtamentos musculares, dores crônicas e patologias decorrentes seriam manifestações de fatores psicossomáticos e emoções não resolvidas.
Como Funciona?
Como o próprio nome diz, Experimentação Somática significa ‘experimentar’ o próprio corpo, colocando consciência nele. Por meio do rastreamento das sensações corporais, o terapeuta orienta a pessoa a encontrar suas próprias respostas instintivas, dissipando a energia que foi acumulada em situações de estresse pós-traumático. Dores musculares crônicas, restrições miofasciais, fibromialgias e mesmo problemas psicológicos como síndrome do pânico costumam ser sintomas decorrentes de ações instintivas que foram suprimidas em situações que a vida estava em jogo.
O toque como ferramenta
Por ser um trabalho que envolve conscientização corporal e auto-conhecimento, o mesmo pode ser um complemento a qualquer tipo de terapia física, seja ela terapia por massagem, fisioterapia, entre tantas outras. O terapeuta têm como orientar o seu cliente em uma sessão de duas maneiras:
  • Perguntando, à distância, como ele está se sentindo no momento. A partir daí, retornar à pessoa em suas próprias palavras o que ela respondeu, fazendo-a se aprofundar em suas sensações corporais e reconhecer seus limites.
  • Por meio do toque das mãos. Através do toque das mãos, é possível reestabelecer uma ‘onda de coerência’ no corpo. Onda de coerência é uma respiração profunda que acalma e expande as partes sobre-acopladas (regiões do corpo com sobrecarga e acúmulo de tensões) e contêm as partes sub-acopladas (regiões corporais dissociadas, não percebidas pelo próprio indivíduo).
Rastreamento pelo toque
A energia traumática gera ‘compatibilidade’. Uma parte do corpo acaba não se comunicando com a outra. E assim ocorre com as emoções. Elas podem nos prender ou nos libertar. A prisão ocorre quando não queremos senti-las. A libertação quando as deixamos fluir. Deixá-las se manifestarem, sem enaltecê-las, aumenta a conexão com os outros, com a natureza e com nós mesmos. E uma boa maneira para tal é conectando-as ao nosso corpo, gradualmente, e aos poucos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails