segunda-feira, 15 de setembro de 2014

SAÚDE PELO TOQUE




Massoterapeuta/terapeuta corporal masculino. Alio a Terapia por Massagem com alongamentos passivos. A massagem é voltada para a resolução e alívio de padrões de tensão e de dores musculares crônicas. Já alongamentos passivos é uma abordagem de conscientização corporal que trata dos sintomas do estresse. 

As tensões musculares (sejam elas crônicas ou agudas) não ocorrem isoladamente em nosso corpo e não possuem uma única causa. Respiração curta, batimentos cardíacos acelerados, pressão arterial alta, sensação de 'frio' na barriga (entre outros) são sintomas fisiológicos do nosso sistema nervoso simpático que costumam estar associados ao aumento das contrações e da dor muscular.

Todos estes 'sintomas' citados acima são respostas naturais do nosso corpo frente a situações de estresse, que obedecem as reações instintivas básicas de fuga, luta ou congelamento. 

Por meio da terapia corporal e da conscientização destas sensações, é possível atenuá-las, fazendo com que o organismo entre novamente em equilíbrio.



 Massagem é a manipulação dos tecidos moles do corpo com técnicas específicas que promovem ou restauram a saúde. Os Massoterapeutas usam as mãos para detectar e tratar problemas dos músculos, fáscia, ligamentos e tendões do corpo humano.
           
Foto - Massoterapia Clinica
 Tecido mole é um termo utilizado na massoterapia que compreende os tecidos conjuntivos e os seguintes elementos da estrutura miofascial: pele, fáscia, músculos, tendões e ligamentos. Todos estes, somados, proporcionam a matriz de sustentação exigida para o funcionamento corporal adequado.

            O que é Massoterapia?
            A Massoterapia é a arte mais antiga de tratamento por meio das mãos, sendo um método não invasivo e totalmente natural. A palavra Massoterapia é formada por um radical latino (Masso) que significa amassar/pressionar. Já o termo terapia vem do grego therapia, que significa tratamento. Massoterapia, portanto, é o tratamento realizado por meio da massagem.
           Breve Histórico
            A massagem sempre foi um dos recursos naturais e instintivos de aliviar o desconforto e a dor. Apesar de possuir raízes em diversas partes do mundo, seu crescimento se deu sobretudo na Ásia e na Europa. No mundo ocidental, a prática da massoterapia caiu em desuso desde o declínio de Roma até o século XVIII, quando o Iluminismo (Era da Razão) renovou o interesse na exploração das fronteiras do    conhecimento médico. No início do século XIX, Per Henrik Ling (1813) desenvolveu um sistema de massagem e exercícios médicos que foi disseminado por seus seguidores em todo o mundo ocidental nos anos seguintes. Esse sistema influenciou profundamente o nascimento e o avanço da fisioterapia, e os elementos da massagem tornaram-se o que é conhecido hoje como massagem sueca.
            Formação e limites de atuação.
            No Brasil a profissão possui reconhecimento em nível técnico pelo MEC, com carga horária de, no mínimo, 1.200 horas. Nos EUA a massagem tem formação superior em alguns estados, com diplomas em bacharelado e licenciatura, com duração de 3 a 4 anos. Na Europa a massoterapia também possui licenciatura e credenciamento com formação de nível superior, somando uma carga horária total de 4.200 horas.
            Indicações Gerais.
            A Massoterapia é indicada para os seguintes casos:
  • Dores nos ombros.
  • Amplitude de movimento limitada.
  • Lesões subagudas.
  • Má postura, desvios posturais.
  • Cefaléias tensionais; dores de cabeça; tensão na garganta.
  • Rigidez do pescoço, torcicolos.
  • Dores/dormência no braço; fadiga nas mãos; síndrome do túnel do carpo.
  • Entorses e distensões musculares.
  • Fasceítes plantares, canelites (muito comum em corredores).
  • Lombalgias, ciatalgias.
  • Dores crônicas musculares em geral.
  • Emoções reprimidas (depressão, ansiedade, entre outras*).
       *Em questões emocionais, é aconselhável que a massagem ou terapia corporal seja acompanhada de algum trabalho psicoterapêutico ou de consciência corporal.
         Referências Bibliográficas.
  • Associação Brasileira de Massoterapia Clínica (ABRAMC): http://www.abramc.org.br/.
  • CLAY, James H. Massoterapia Clínica: Integrando Anatomia e Tratamento. Barueri, SP: Manole, 2003.
  • STEPHENS, Ralph R. Massagem Terapêutica na Cadeira. Barueri, SP: Manole, 2008. 262 p.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails