quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Efeitos fisiológicos e terapeuticos da massagem


A massagem influência sempre a circulação dos diversos tipos de tecido. Condições patológicas que ocorrem numa determinada estrutura irão refletir em outras estruturas interferindo com a função de todo o organismo.

O efeito principal da massagem consiste em produzir estimulação mecânica dos tecidos por meio de uma pressão e estiramento ritmicamente aplicados. A pressão comprime os tecidos moles e distorce as redes de receptores nas terminações nervosas. Ao aumentar os lúmens dos vasos sanguíneos e espaços dos vasos linfáticos, estas forças afetam a circulação capilar, venosa, arterial e linfática.

Alguns dos efeitos fisiológicos e terapeuticos consequentes da massagem são:
Aumento da circulação sanguínea e linfática;
Amento do fluxo de nutrientes;
Remoção dos produtos catabólicos e metabólicos;
Estimulação do processo de cicatrização;
Resolução do edema e hematomas crónicos;
Aumento da extensibilidade do tecido conjuntivo;
Alívio da dor;
Aumento dos movimentos das articulações;
Facilitação da atividade muscular;
Estimulação das funções autonómicas;
Estimulação das funções viscerais;
Remoção das secreções pulmonares;
Aumento da temperatura periférica da pele e do corpo;
Estímulo sexual;
Promoção do relaxamento local e geral.
Mobilização da pele e dos tecidos subcutâneos


Os tipos de reações serão sempre os mesmos mas, a intensidade e duração pode variar, dependendo da severidade da patologia e da força do estímulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Share It

Related Posts with Thumbnails