domingo, 29 de maio de 2016

A ORIGEM E A IMPORTÂNCIA DA MASSAGEM



Você já parou pra se perguntar qual a origem da massagem? Porque gostamos tanto, ou ainda, porque algumas pessoas tem aversão a algo tão natural quanto o próprio corpo?
Desde que a humanidade surgiu, surgiu também a massagem, e isso é bem simples de entender. O toque é a forma mais primitiva e intuitiva de cuidar, e desde sempre, a maioria das culturas pratica algum tipo de toque terapêutico. A palavra massagem é de origem grega e significa “amassar”. Quando sentimos alguma dor em qualquer parte do corpo, nossa reação instintiva é a de friccionar ou segurar a área afetada na tentativa de diminuir o desconforto. Estudos arqueológicos indicam que, já na pré-História, as pessoas promoviam o bem-estar geral e adquiriam proteção contra lesões e infecções por meio de fricções no corpo. Seriam os primórdios do que hoje se entende por massagem.
Há registros de que antigas civilizações, tais como egípcios, hindus, chineses, japoneses, gregos e romanos, há cerca de 300 a.C., já utilizavam a massagem como forma de gerar bem-estar. No entanto,os primeiros a reconhecer e sistematizar as propriedades curativas da massagem foram os chineses, que possuem a literatura mais remota sobre o assunto: o Nei Ching, mais conhecido no ocidente como o “Livro do Imperador Amarelo”, escrito em 2800 a.C. Ao longo dos milênios, cada civilização desenvolveu seu próprio estilo de massagem, com base na sua cultura. No Oriente algumas destas técnicas perduram até hoje, como o Shiatsu e a Massagem Ayurvédica, que se se espalharam pelo mundo.
Já no Ocidente,  a massoterapia teria sido banida da Europa durante a Idade Média. O contato físico era considerado como algo pecaminoso pela Igreja Católica. Isso pode explicar porque algumas pessoas até hoje têm uma visão distorcida sobre o tema, sempre associando o ato de fazer massagem com o despertar da libido ou estímulos sexuais. Uma pena, sofrem os massoterapeutas (principalmente as mulheres) e sofrem essas pessoas que perdem a chance de disfrutar de algo tão agradável e poderoso que é o toque terapêutico. Esse texto ilustra perfeitamente a importância da massagem e a visão distorcida que recai sobre o assunto:
“A massagem é necessária no mundo porque o amor desapareceu. Outrora o próprio toque dos amantes era suficiente. Uma mãe tocando o filho, brincando com o seu corpo, era massagem. O marido brincando com o corpo da mulher, era massagem; isto era suficiente, mais do que suficiente. Isto era profundo relaxamento e parte do amor. Mas isto desapareceu do mundo. Nós esquecemos onde tocar, como tocar, o quão profundo é o ato de tocar. Na verdade, o toque é uma das linguagens mais esquecidas. Nós nos tornamos quase desconfortáveis no toque, porque a própria palavra foi corrompida pelas assim chamadas “pessoas religiosas”. Elas lhe deram uma conotação sexual. A palavra se tornou sexual e as pessoas se tornaram amedrontadas. Todo mundo está de guarda para não ser tocado, a menos que se permita. Agora no ocidente o outro extremo chegou. Toque e massagem se tornaram sexual. Agora a massagem é apenas uma cobertura, um cobertor para a sexualidade. Na verdade nem o toque nem a massagem são sexuais.  A massagem é entrar em sincronia com a energia do corpo de alguém e sentir onde ela está faltando, sentir onde o corpo está fragmentado e torná-lo completo. É ajudar a energia do corpo de modo que ela não seja mais fragmentada, não mais contraditória. Quando as energias do corpo estão alinhadas e se tornam uma orquestra, então você está completo.” (Osho. O Livro da Cura.)
Por volta de 1968 na França, Suécia e Holanda, a massagem começou a ser mais aceita e conhecida como método terapêutico no Ocidente devido ao desenvolvimento de técnicas baseadas em conhecimentos da ciência da época e fisiologia.
Atualmente, com o mundo do jeito que está, cada vez mais pessoas buscam a massagem como forma de reencontrar seu equilíbrio natural. O aumento da popularidade da massagem e terapias correlatas para redução de estresse e de problemas musculo-esquelético crônicos, está trazendo de volta o reconhecimento da importância da massagem. Ainda bem!
FONTE: Holística

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails