terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Massagem para os músculos da respiração


O simples fato de respirar parece algo muito elementar e que todos fazem de forma natural sem maiores problemas. Na prática as coisas não são bem assim. Uma respiração feita com eficiência é fundamental para a obtenção de energia e oxigênio para os pulmões. Muitas pessoas normalmente respiram inflando a parte superior do tórax movendo também pescoço e os ombros ao mesmo tempo que contraem o abdome.

A realização desta forma é muito conhecida como respiração torácica e não é a mais saudável de se fazer. A respiração mais adequada, inclusive para o relaxamento, é a diafragmática onde a caixa torácica e o abdome expandem. Para ter uma maior consciência corporal, faça este exercício:

Coloque uma mão sobre o peito e outra sobre a barriga. Inspire e expire pelo nariz fazendo com que a mão que está sobre a barriga suba e desça. A que está sobre o peito, deve ficar parada. Também não force a barriga: ela vai se movimentar passivamente, de acordo com a entrada e a saída de ar. Aí está a respiração diafragmática.

Repare como é muito mais relaxante e agradável.

Quando o paciente não tiver o domínio ou a percepção da respiração diafragmática, deve-se ensinar e estimular a prática. Mesmo fora do ambiente da massagem, ele deve usufruir dos benefícios da melhor eficiência respiratória.

É possível que haja alguma tensão muscular ou ponto-gatilho no diafragma e assim, gerar dor principalmente no momento da respiração. Neste caso, é necessário um profissional para examinar a região. Isto é feito através da mão com pressão no abdome, de abaixo para cima e abaixo das costelas .

3 maneiras de realizar massagem com a finalidade de auxiliar a respiração.

1) Mão espalmada sobre o esterno com os dedos apontados para baixo. Realizar pressão e a cada expiração e deslizar lentamente .
2) Realizar a mesma manobra mas com o polegar fazendo pressão. Ir até a margem inferior do esterno. Cuidado para não pressionar o processo xifóide.
3) Com as mãos na parte inferior da caixa torácica, realizar pressão com deslizamento em direção a lateral do corpo. Aproveite a expiração para realizar a manobra.

Assim como é um indicador do nosso estado emocional, a respiração também funciona como uma causa paralela das nossas emoções. Isso quer dizer que podemos utilizar nossa respiração para manipular nosso estado anímico, uma técnica muito utilizada nas práticas de Yôga e que a psicologia e a fisiologia estão cansadas de comprovar como é eficaz para recuperar a lucidez rapidamente.

Um exercício básico que precisa de certa prática (uma semana mais ou menos) é a respiração diafragmática ou abdominal, pois é a respiração que uma pessoa realiza quando não há nenhuma ameaça.
Essa respiração consiste em respirar profunda e lentamente pelo nariz apenas usando exclusivamente o músculo diafragmático que se encontra bem no meio entre a região pélvica e a cintura. Você pode comprovar que está fazendo o exercício certo quando ao respirar só o seu ventre se levanta.
Os ombros e o tórax, devem ficar imóveis, essas regiões que são usadas em situações de fuga ou luta quando o organismo está cheio de adrenalina, no entanto são as que usamos normalmente. Ao respirar profunda e lentamente pelo diafragma, o sistema nervoso interpreta isso como ausência de ameaça e automaticamente começa a diminuição dos hormônios do estresse.
Experimente! Sua pele e seu bom humor agradacem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails