terça-feira, 29 de maio de 2012

Massoterapia e saúde


O que é Massoterapia, quais os seus objetivos e sua relação com a saúde.

Para os orientais, existem dois tipos de medicina: Oriental e Ocidental, com bases bem distintas de terapêuticas, onde uma completa a outra.

Para a medicina Ocidental, a alopatia baseia-se em um choque de forças da química contra os micróbios, que atacam e infeccionam o organismo. A destruição desses micróbios representa a cura e a eliminação do agente causador da doença. Nessa luta, a alopatia utiliza drogas, uma força externa, que age sobe o metabolismo interno do paciente.

Podemos considerar que, enquanto a alopatia trata a doença, a medicina oriental busca tratar o doente. Sua lógica trabalha o homem como um todo, numa visão integral. É o enfoque que caracteriza o que em inglês chamamos de holisitic medicine (medicina holística), que se propõe a tratar a doença na sua totalidade e não apenas a parte enferma. A massoterapia, como uma técnica proposta pela medicina oriental, busca exatamente fazer essa conexão do indivíduo como um todo.

Para Jahara-Papido (1957), ”A mente ocidental disseca; divide, analisa, para então chegar a uma conclusão. A lógica oriental trabalha o homem como um todo, numa visão integral, que percebe a doença, não como um fenômeno isolado e casual, mas como parte de um contexto”.

A massoterapia, conhecida também como a terapia do toque, seria um conjunto de procedimentos exercidos com as mãos e outras partes do corpo, com ou sem o auxílio de aparelho com finalidades terapêuticas, desportivas, estéticas, emocionais e lúdicas. Desenvolvida intuitivamente ainda na barriga da mãe, quando ao alisar a barriga e falar com o próprio feto ou fazermos uma breve massagem para acalmar a dor depois de sofrer uma queda, vem sendo utilizada desde os primórdios da humanidade para alívio de determinados incômodos, assim como dor muscular, problemas circulatórios, cuidados nos grupos especiais (idosos, obesos, gestantes e outros), etc., podendo ser de relaxamento e tonificação, através de técnicas específicas aprendidas pelo profissional (Shiatsu, Do-in, Quiropraxia, Sueca, Modeladora, etc.).

Sendo assim, a proposta dessa terapêutica é observar o indivíduo como um todo, ou seja, como responsável pelos seus atos, e sua saúde/doença como extensão do seu modo de vida.

Quais os benefícios percebidos na mente e na saúde?
Consideramos a massagem uma terapia holística, onde o indivíduo é visto como um todo. Nessa perspectiva, centramos no doente e não na doença, como gatilho de sintomas patológicos. Desse modo, percebem-se os efeitos diretos nos tecidos moles (músculos, gordura e pele), articulações e alongamentos; e o efeito indireto – psicológico, de sensação de bem-estar e relaxamento.

Quem pode executar essas massagens? Existem cursos para isso?
Sim. Geralmente a maioria dos bons cursos exige, no mínimo, o ensino médio como pré-requisito. Acrescento que para o aluno sair com boa formação, tanto teórico e prático, precisa de, ao menos 120h de vivência com a realização de estágios supervisionados, observando aplicabilidade das técnicas e aspectos éticos.

Bibliografia:
Jahara-Pradipto, Mario. Zen Shiatsu: Equilíbrio Energético e Consciência do Corpo. São Paulo:Summus, 1986.



Raules de Sousa Brito (massoterapeuta)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Related Posts with Thumbnails